No dia a dia empresarial o feedback vem  ganhando mais força e importância dentro das empresas. Gestores e RH’s já perceberam a importância de se dar feedback para melhoria da performance e consequente alinhamento das estratégias empresariais. Mas muitos mitos e inseguranças permeiam esse tema. Hoje tentaremos desmitificar esse processo para que cada vez mais pessoas possam fazer, receber e melhorar sua habilidade profissional.

O primeiro passo é compreender o que é feedback? Esse termo significada retorno, ou seja, todas às vezes que você gestor, parabeniza seu colaborador, ou pontua a situação errada dele, estará fazendo um feedback, ele não precisa ter hora, marcada e muitas vezes ter data oficial, escutamos muito dentro das empresas: “Fiz feedback para ele ano passado, mas não adiantou nada”. Feedbacks não podem ser anuais ou mensais, tem que acontecer sempre que se fizer necessário.

Para trazer melhoria da performance profissional, temos que nos atentar para alguns passos fundamentais:

  1. Planeje seu feedback: Prepare-se para fazê-lo, organize seu tempo, nada pior do que um feedback apressado ou mesmo incompleto, para ser terminado depois. Pense nos comportamentos, nos quais deseja melhoria, e exemplos, que ocorreram fora do desejado.
  2. Desenvolver a capacidade de ouvir: Ouvir a opinião do colaborador, antes de iniciar o feedback, é fundamental, pois isso dará a você mais conhecimento sobre o acontecido e qual será a melhor forma para conduzir o retorno. Por exemplo: “João, tenho percebido que você está chegando atrasado com frequência, você está com algum problema? ”
  3. Mantenha o foco no Comportamento: Fale sobre o comportamento que está inadequado, seu julgamento de valor, por exemplo: um colaborador que chaga atrasado diariamente, o ideal é que você expresse o que está ocorrendo:  “João nesta semana você chegou 4 dias atrasado isso não é bom para seu desempenho nem para a empresa, preciso que você se organize para que isso não ocorra mais. ” Não faça julgamento de valor como, você é irresponsável, isso só dificulta a aceitação do feedback.
  4. Seja claro e objetivo: Muitas vezes gestores ficam muito preocupados em como falar, e acabam se enrolando e não deixando claro os pontos que devem ser melhorados no comportamento do colaborador.
  5. Finalize com um plano de ações: Após ouvir, talvez o colaborador fique sem saber o que deve fazer para melhorar  desempenho dele, então dê sugestão de cursos, comportamentos e a quem ele deve recorrer. Um plano de melhoria é fundamental para que o feedback tenha o retorno esperado.

Seguindo esses cinco passos, certamente você terá um melhor resultado com os feedbacks, aumentando o sentimento de alinhamento e segurança da equipe, e como consequência melhorando o desenvolvimento e performance da equipe.

*MARCELA VARGAS é especialista em Recursos Humanos na Grandy Desenvolvimento Humano e Psicóloga, Personal & Professional Coaching pela Sociedade Brasileira de Coaching.

Deixe uma resposta