A ausência física de Dante de Oliveira completa mais um ano, mas a sua lembrança está cada dia mais aflorada e eu sou testemunha disso diariamente nas visitas que faço por todo nosso Estado.

Os anos passam e Dante se mantém vivo, jovem e idealista, admirado autor da proposta de emenda constitucional fundamental para o restabelecimento da plenitude democrática no Brasil.

Perde-se a paisagem humana mas jamais apaga-se um sonho, um ideal.  Quem é semente, vive para sempre.

Isso me faz entender como a luta política pode se tornar o oxigênio para uma vida.

Acreditar no impossível e ter fé é a maior herança da minha linhagem, o que me impulsiona a encarar a vida como um grande desafio.

Ele venceu. Sem guerra, com alegria. E também perdeu, sofreu, chorou e amou.

Sua trajetória é como a de tantos outros: o talentoso, inteligente e sonhador. Sempre bom pensar no jovem Dante na véspera de mais uma eleição e refletir.

Seu nome estará sempre associado às Diretas-Já, que mobilizaram a repulsa e a esperança de todo um povo.

Esperança que toda eleição traz de enterrar a corrupção e gerar a tão sonhada mudança política.

Leonardo Oliveira é sobrinho de Dante de Oliveira.

Deixe uma resposta