Por todos os cantos se encontram livros, textos, postagens e afins,tudo contendo mensagens de autoajuda, tudo para que possamos, como base na experiência de outros, trilhar um caminho mais dinâmico e feliz para nós mesmos.

Em pequenos provérbios, frases feitas, músicas e similares, conseguimos identificar a necessidade de se adaptar a positividade e a melhorar nosso ponto de vista, tudo partindo de nós mesmos, vejamos:

“Quando fechamos a mão e apontamos um dedo ao próximo, devemos lembrar que têm três dedos voltados para nós” (Provérbio);

“Não devemos mostrar à Deus o tamanho dos nossos problemas, devemos mostrar aos problemas o tamanho do nosso Deus” (Pe. Marcelo Rossi);

“O mundo pode até te fazer chorar, mas Deus te quer sorrindo” (Noites traiçoeiras – Pe. Marcelo Rossi);

“Segura teu filho no colo, sorria e abraça os teus pais enquanto estão aqui, que a vida é trem-bala, parceiro, e a gente é só passageiro prestes a partir” (Trem-bala – Ana Vilela);

“Queria ter aceitado a vida como ela é, a cada um cabe alegrias e a tristeza que vier” (Epitáfio – Titãs);

“A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos” (autor desconhecido);

“Viver, não é fácil não, tem que ter coração, disposição… É acreditar nos seus sonhos, senão o castelo cai” (Viver – Marcelo Falcão);

“Um dia feliz às vezes é muito raro, falar é complicado, quero uma canção fácil, extremamente fácil, pra você, e eu e todo mundo cantar junto” (Fácil – Jota Quest);

“Vivemos esperando dias melhores, dias de paz, dias a mais, dias que não deixaremos para trás” (Dias melhores – Jota Quest);

“O pensamento positivo pode vir naturalmente para alguns, mas também pode ser aprendido e cultivado, mude seus pensamentos e você mudará seu mundo” (Norman Vincent Peale).

E assim por diante.

O que podemos perceber é que, na verdade, a ajuda que necessitamos só pode partir de nós mesmos, é algo que tem que surgir de dentro, uma ideia sua que te dê a visão de uma vida melhor.

A vida melhor, ou o caminho menos complicado, começa com um dia melhor aproveitado, um dia bem vivido. Ao acordar você já tem uma decisão a tomar, a de como quer que seu dia seja, independente da atitude de terceiros, o seu modo de agir é somente você quem decide, com seu ponto de vista, ou seja, com sua própria perspectiva.

As decisões a serem inicialmente tomadas variam entre agradecer ou reclamar, sorrir ou chorar, recomeçar ou desistir, lutar ou se dar por vencido, falar ou calar, inovar ou acomodar e etc, se refletir conseguirá verificar que todas essas decisões já são tomadas, automaticamente, todos os dias.

Todas as decisões necessárias são baseadas em sua perspectiva, em sua força de vontade e sua linha de pensamentos (negativos ou positivos). Pare e pense, um dos meios mais simples, e antigos, de se conhecer a sua própria perspectiva é o dilema do copo.

Em uma mesa está um copo, nele tem líquido e esse está até a metade do referido copo. Pois bem, ao olhá-lo você enxerga um copo meio cheio ou meio vazio? A sua resposta demonstra, internamente, a sua perspectiva e seu grau de positividade.

Como bem analisado pelo escritor americano Edmund Wilson, “duas pessoas nunca leem o mesmo livro”. Ora, cada um tem seu modo de interpretar, tem sua perspectiva, seu modo próprio de ver a vida. Porém, deve-se ter em comum a positividade e o pensamento a ser compartilhado por todos é o de enxergar, maioritariamente, o lado bom da vida.

Diariamente nos deparamos com notícias de mortes prematuras, acontecimentos trágicos, separações forçadas, agressões verbais e físicas, vitimismo exagerado, críticas destrutivas, perdas irreparáveis. Com isso, qual ponto de vista devemos ter? Quais decisões necessitamos tomar para melhorar a nossa jornada?

Devemos valorizar o companheirismo, acreditar na amizade, confiar no próximo, ter cautela com as palavras, cuidar daquilo que lhe faz bem, prezar pelo sorriso, agradecer pela vida.

E, ainda, abraçar mais, dialogarmais, aconselhar mais, ouvir mais e em contrapartida devemos resmungar menos, acusar menos e deixarmos de agigantar pequenos problemas para dar-lhes uma proporção que sequer existe.

Então, como a decisão é sua, é melhor acreditar e decidir olhar para frente, apagar os males do passado, viver o seu dia atual porque ele é o seu presente, o futuro é incerto e ainda não te pertence. Em pequenos gestos se alcança a diferença, ao andar com seu (sua) companheiro (a) dê-lhe as mãos, não lhe aponte dedos, pergunte e não o acuse, proteja quem te protege.

Em resumo, é melhor viver com fé no melhor, do que ver a vida passar por medo do pior.E é óbvio que todo ser humano tem seu momento de fraqueza e dor, tem seu dia de fúria e angústia, e vencer esse dia é uma questão, também, de perspectiva. Saiba pedir desculpas, saiba reconhecer seus erros e corrigi-los, aprenda a ter humildade, reconheça para ser reconhecido.

Para melhor exemplificar a melhor maneira de se ultrapassar os problemas, a sugestão é assistir uma peça teatral, brilhantemente encenada pela companhia Os Melhores do Mundo, onde com muito humor nos trás a história de Joseph Climber, um homem que enfrentou todos os inimagináveis problemas na vida e mesmo assim conseguiu encontrar um meio de se adaptar, viver em harmonia com o que tem.

Viver o dia como se fosse o último é ter a possibilidade de colecionar momentos gloriosos, lembranças inesquecíveis, coisas que nem o fim poderá apagar. Viva, decida viver, a resposta para seus problemas está em você, a sua maior batalha é a interior, você é o seu maior desafio. Ao acordar, escolha sorrir!

Um dia sem sorriso é nada mais que um dia desperdiçado, e se esse dia for o último?

Sylvio Feitosa de Freitas é Advogado

Deixe uma resposta