Redação 

O Hospital Estadual Santa Casa completou um mês de funcionamento na última quinta-feira (29). A unidade gerida pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), realizou 321 atendimentos e recebeu pacientes de Cuiabá e outros 38 municípios.

O Relatório Geral de Movimentações da unidade mostrou que foram efetivadas 211 internações e 110 atendimentos ambulatoriais. Os números apontam que a maior parte dos pacientes atendidos foram de Cuiabá e do município de Várzea Grande – com 97 e 25 pessoas, respectivamente.

Embora o maior número de atendimentos tenha sido na Capital e região metropolitana, os dados mostram que houve resultados expressivos na prestação de serviços para outros municípios distantes: 6 pacientes de Barra do Garças, 5 de Cáceres, 5 de Primavera do Leste, 3 de Colíder, 4 de Novo Progresso e 6 de Tangará da Serra. Outros 31 municípios, ficaram com média entre um e dois pacientes.

“O nosso cronograma de reabertura da unidade compreende duas etapas – a primeira em agosto e a segunda em setembro. Já adiantamos consideravelmente o planejamento, visto que muitas das ações previstas para setembro já aconteceram em agosto. Esperamos que, até o final deste mês, todos os serviços previstos estejam à disposição da população mato-grossense”, declarou o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

O novo hospital presta atendimentos aos pacientes do Sistema Único de Saúde, via Central de Regulação, nas áreas de Oncologia (tratamento de câncer), Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto, Pediátrica e Neonatal, Pronto Atendimento Infantil, cirurgias pediátricas e cirurgia geral à população.

Procedimentos cirúrgicos

Ainda de acordo com o relatório, outro importante serviço foram as cirurgias realizadas pela equipe médica do Centro Cirúrgico do Hospital, que obteve uma alta demanda no atendimento infantil com um total de 26 cirurgias.

Além disso, antes de completar um mês de funcionamento, a Santa Casa realizou o primeiro mutirão de cirurgias que habilitou mais de 100 pacientes que precisavam de uma operação de vesícula e aguardavam pelo procedimento desde 2017.

No sábado (31.08), a equipe do centro cirúrgico iniciou os trabalhos e operou 50 pacientes que já receberam alta médica. Durante esta semana, os médicos continuam realizando cirurgias nos demais pacientes, até completar a quantidade do total de pessoas habilitadas.

Para prestar esses atendimentos, o hospital contou com os serviços de 68 profissionais das mais diversas especialidades: anestesistas, cirurgiões, técnicos de enfermagem e enfermeiros, farmacêuticos, trabalhador da área de limpeza e do faturamento e técnico de TI.

Segunda etapa dos serviços

Na segunda etapa de funcionamento do hospital, que inicia no mês de setembro, serão oferecidos mais serviços à população nas áreas de Cardiologia, Vascular, Ortopedia Pediátrica, Neurocirurgia Pediátrica e cirurgias gerais de média complexidade. Com isso, a unidade trabalhará com o total de 242 leitos e todo os serviços serão prestados 100% via Sistema Único de Saúde (SUS).

O hospital possui em seu quadro de servidores uma equipe de 255 pessoas, distribuídas nas áreas administrativa, de enfermagem, fisioterapia, nutrição clínica, maqueiros, psicologia e assistência social.

Deixe uma resposta