Da Redação/Extra MT

Levantamento feito pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), no período de 1º de janeiro a 10 de junho de 2017, mostrou que os casos notificados de dengue somaram 7.631 em Mato Grosso. O número representa uma redução de 71%, se comparado ao mesmo período do ano passado, em que foram registrados 26.366 casos.

Até o momento, não houve confirmação de óbitos pela doença, porém há 12 casos em investigação dos municípios de Canarana, Colíder, Cuiabá, Nossa Senhora do Livramento, Rosário Oeste, Sinop (3 casos), Várzea Grande (3 casos) e em Campo Grande (MS), por uma pessoa que teria contraído a doença em Mato Grosso.

A zika continua com a menor incidência no estado. Apenas 1.695 casos foram registrados desde o início de 2017, e a incidência acumulada é de 51 casos por 100 mil habitantes. Isso representa uma redução equivalente a 93% em relação ao mesmo período de 2016, que registrou 24.271 casos. No mês de maio, foram notificados 51 municípios.

Já a febre chikungunya registrou 2.161 casos. Em comparação com o mesmo período no ano passado, que obteve 1.367 casos, houve um aumento de 58%. Até agora, a vigilância epidemiológica notificou casos da doença em 49 municípios.

Considerando a Incidência Acumulada, o estado de Mato Grosso apresenta média incidência de dengue (231/100mil hab.); baixa incidência de Febre de Chikungunya (65/100 mil hab.); e baixa incidência de Febre pelo vírus zika (51/100 mil hab).

Fonte: Secom-MT

Deixe uma resposta