Redação Extra MT 

Em adesão à Greve Geral contra a Reforma da Previdência proposta pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), os motoristas do transporte público de Cuiabá e Várzea Grande paralisam as atividades a partir desta sexta-feira (14). O anúncio foi feito pelo elo Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários da Baixada Cuiabana (SINTROBAC),  após assembleia geral, realizada no dia 7 (última sexta-feira).

 Na análise dos sindicalistas, a Reforma  traz mudanças que dificultarão ao trabalhador o acesso à aposentadoria. O ato soma ao movimento de outros grupos, como dos estudantes já mobilizados contra os cortes de verbas na educação, e dos professores, trabalhadores nas indústrias, servidores públicos e diversos outros ramos de atividades.

“Estamos participando da organização e buscando mobilizar o maior número possível de trabalhadores para esse dia de protesto contra a retirada de nossos direitos, principalmente contra as ameaças contidas no projeto de Reforma da Previdência, que do jeito que está irá dificultar em muito o acesso à aposentadoria, direito sagrado do trabalhador brasileiro. Por isso, no dia 14 nossa categoria irá cruzar os braços em protesto contra essa situação. O transporte coletivo vai parar na Capital e em Várzea Grande!”, disse o presidente do SINTROBAC, Ledevino da Conceição.

A assembleia geral da categoria foi realizada no auditório da sede do Sest-Senat, em Cuiabá, e contou com a presença de lideranças dos trabalhadores das diversas  lideranças dos trabalhadores das diversas empresas do transporte coletivo das duas cidades,

 

Deixe uma resposta