Redação Extra MT 

O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) colocou fim à  greve que já durava 75 dias no estado de Mato Grosso. A decisão foi anunciada  em assembleia geral, na tarde desta sexta-feira(9).

A  categoria concordou com  a última proposta feita pelo governador Mauro Mendes, onde foi exposto que o Estado atenderia as reivindicações da classe assim que conseguisse um equilíbrio, apontando para 2020.

” Vamos dar um voto de confiança ao Governo e encerrar esse gravo movimento. Mas não vamos deixar de cobrar e lutar pelos nossos direitos “, disse presidente do Sintep Valdeir Pereira.

 A proposta feita por Mauro  é de conceder o aumento de 7,5 % da RGA à categoria e demais reivindicações.  Mauro declarou que essa seria sua última proposta, e que ele vem defendendo o direito do cidadão e não descumprir a Lei de Reajuste Fiscal, onde mostra que o estado já estourou o limite de castos com pessoal.

No decorrer do movimento, o governador não cedeu em nenhum momento.  Pelo contrário, Mauro apertou os cintos e  cortou o ponto dos grevistas, deixando-os sem salário por dois meses. Foi aos órgãos fiscalizadores, como Ministério Público e Tribunal de Contas, em busca de respaldo para não conceder reajuste salarial porque já está “estourado” nos limites para despesas estabelecidos pela lei fiscal. E conseguiu. Recorreu ao Judiciário, que também respaldou o Executivo, ao considerar a greve abusiva.

Deixe uma resposta