Gazeta Digital 

O aposentado caminhou um quilômetro, debaixo do sol das 14h –  da sua casa ao hospital veterinário-, em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), para salvar animal. Segundo o veterinário que atendeu Seu Nelson, Érico Xaolim, o cachorro foi abandonado por um ex-vizinho do aposentado. Seu Nelson passou a alimentá-lo, até que, no final do mês passado, o bichinho foi atropelado. Sem nem pensar duas vezes, ele pegou seu carrinho de mão e levou o cachorro ao hospital veterinário.

Os machucados foram curados, mas o cachorro estava vomitando muito, sem conseguir se alimentar e com o abdômen distendido. Érico confirmou a hipótese de ruptura de bexiga. Diagnóstico fechado, o animal foi operado: foram retirados 1,5 litros de urina da cavidade abdominal e bexiga suturada. Érico ainda castrou o bichinho.

No dia da alta, Seu Nelson quis pagar as despesas com a operação da bexiga e a castração do cachorro, mas só poderia dali a alguns dias, quando recebesse o dinheiro da sua aposentadoria.  Porém, Érico disse para o idoso não se preocupar. Só o fato dele adotar o cãozinho, batizado de Chiquinho, estava de bom tamanho.

“Ele estava preocupado porque receberia a aposentadoria no dia 7 de novembro. Eu vi a situação dele e disse que o ajudaria. Eu não estava muito preocupado com essa conta. Eu quis mesmo ajudar”, disse o veterinário.

Mesmo assim, Seu Nelson continuou preocupado, pois achava injusto o veterinário não receber pelo seu trabalho. Não só o aposentado, mas também pessoas que viram a história no Facebook. Mais de uma pessoa apareceu nos comentários da postagem oferecendo dinheiro para pagar as despesas. Um filho do Seu Nelson também foi ao hospital veterinário entregar um valor, de tanto que o pai deve ter insistido.

Não muito contente, Seu Nelson já apareceu duas vezes na clínica para dar mangas ao veterinário e reforçar sua gratidão. “É a forma que ele tem de agradecer.”   Assista ao momento em que Seu Nelson volta para casa com Chiquinho da mesma forma que ele chegou no hospital veterinário: deitado no carrinho de mão. Um amor!

Deixe uma resposta