Redação 

A atenção estava dividida com a Libertadores, mas a rodada foi tão favorável que não tinha como não aproveitar. Com o tropeço do Santos, que empatou em casa com o Fortaleza em 3 a 3, bastava ao Flamengo vencer que assumiria a liderança. E num Castelão lotado, o Rubro-Negro superou com autoridade o Ceará por 3 a 0, gols de Pablo Marí, Gabigol e golaço de bicicleta de Arrascaeta, para chegar ao topo do Campeonato Brasileiro pela primeira vez nesta edição.

A atmosfera no Castelão parecia de decisão na linda festa dos cearenses, e contagiou os donos da casa, que começaram correndo muito. Acuado, o Rubro-Negro optou por recuar e, apesar dos espaços, o Ceará não criou chance clara. Sem Rafinha, Filipe Luís, Everton Ribeiro e Bruno Henrique, poupados, o Flamengo, desta vez no 4-1-4-1, começou a se encontrar após os 15 minutos, quando Gabigol arrancou da defesa e cruzou para Berrío, que perdeu gol incrível.
Ao assustar os donos da casa, o Rubro-Negro tomou conta do jogo e, mesmo sem grande atuação, abriu o placar aos 21: em lateral ensaiado para a área, Rodrigo Caio cabeceou para trás, Berío tocou de peito e Pablo Marí pegou bonito para fazer seu primeiro gol pelo clube.Na sequência, o Ceará só não empatou porque João Lucas, aposta na lateral direita, salvou em cima da linha cruzamento de Samuel Xavier.

Então o Flamengo mudou completamente e passou a tocar a bola, esfriando o ímpeto adversário e controlando o jogo. Mais à vontade o time tocou a bola por cerca de 1 minuto até Gabigol tabelar com Berrío e soltar a bomba para ampliar o placar, aos 34. Valente, o Ceará até tentou reagir, mas faltou qualidade. Galhardo chegou a marcar, mas estava impedido aos 42.
Após o intervalo, o jogo seguiu movimentado mesmo num ritmo mais lento. Foram dois gols bem anulados por impedimento, um do Ceará e outro do Flamengo. Gabigol perdeu chance incrível ao preferir chutar e não tocar para Berrío. E Leandro Carvalho ainda precisou ser levado imobilizado de ambulância após choque de cabeça com Renê, aos 12.
Com o passar do tempo, o Flamengo se acomodou e viu o Ceará chegar com perigo — Diego Alves chegou a evitar com duas defesas —, para desespero de Jesus, muito irritado com seus jogadores. Mesmo com jogo de Libertadores quarta, Jesus colocou Bruno Henrique, Rafinha e Éverton Ribeiro para tentar resolver o jogo. Ainda assim, era só forçar que o Rubro-Negro chegava com perigo: Gabigol, Arão e Bruno Henrique quase ampliaram o placar. Mas foi Arrascaeta quem ampliou com um golaço de bicicleta, nos acréscimos. Agora, que venha o Internacional.

Deixe uma resposta