Gazeta Esportiva

O Palmeiras fechou seus últimos dois treinamentos antes da estreia na Copa Libertadores, e o mistério do técnico Roger Machado deu resultado. Na escalação, Bruno Henrique apareceu como surpresa na vaga de Tchê Tchê, e no campo de jogo, o volante surgiu inesperado dentro da área.

Antes da vitória desta quinta-feira por 3 a 0, contra o Junior Barranquilla, Bruno Henrique somava apenas 65 minutos em campo nesta temporada. Na estreia da Liberta, porém, atuou durante todo o duelo e marcou dois gols.

“Fico contente pela vitória principalmente. Tinha a possibilidade de chegar na frente, uma das minhas características e que o Roger pediu. Sofri um pouco por ser meu primeiro jogo do ano (como titular). Mas estou feliz, pelos gols e pela vitória. Sempre bom começar vencendo com um excelente resultado”, disse o volante.

Além das duas bolas na rede, Bruno Henrique ainda protagonizou outro lance decisivo. Aos nove minutos, o volante recebeu uma solada de Germán Gutierrez no peito, o que causou a expulsão do colombiano. Mesmo com um a mais e com o placar elástico, o palmeirense destacou a dificuldade da partida.

“A gente sabe que Libertadores não tem jogo fácil. Todo time é difícil de enfrentar. Todos são competitivos, correm muito, sabemos como é a competição. Não ia ser moleza. Com um a menos até sofremos, mas nos portamos bem. Estamos preparados para fazer bons jogos”, completou.

Deixe uma resposta