Redação 

Há um ano, o tenente Hélio Alves Cardoso, de 31 anos, lotado no 20º Batalhão de Polícia Militar em Juína, decidiu contribuir como voluntário do projeto social “PM Mirim”, ação desenvolvida pelo 8º Comando Regional da PM, que oferece aulas de Jiu Jitsu a crianças e adolescentes do município.

Cada aula da prática esportiva no projeto despertava no militar a vontade de mudar de vida e conhecer mais a modalidade, foi então que o tenente Cardoso passou a conciliar a atividade policial com uma rotina de treinos no tatame.

Para o policial, o Jiu Jitsu o tirou do sedentarismo e levando aos pódios na categoria faixa branca. Com apenas um ano de prática, tenente Cardoso já coleciona vitórias, dentro e fora do estado.

O policial se consagrou campeão na categoria acima de 100 kg e vice-campeão na categoria absoluto, onde enfrentou outros competidores faixas branca de diferentes idades e pesos, na 1º etapa do Campeonato Estadual de Jiu Jitsu Desportivo, realizada no dia 7 de Abril, em Cuiabá. Fora do estado, o PM conquistou em Rondônia, o Absoluto da Faixa Branca da 1ª Copa Cone Sul de Jiu Jitsu Desportivo, realizado no dia 31 de Março em Vilhena-RO.

“Depois do plantão eu não dormia, para não perder o treino. Eu estava muito sedentário, ganhando muito peso. Hoje faço um treino funcional próprio para o Jiu Jitsu. O esporte muda a vida de qualquer um, encontrei no Jiu Jistu um estilo de vida, uma forma de viver. Mudou toda minha vida pessoal e profissional. As crianças nos veem como espelho, eles ficam orgulhosos em aprender com a gente. Somos todos irmãos de tatame”, diz o tenente.

PM MIRIM

Criado há um ano, o projeto “PM Mirim” é uma iniciativa do 8º Comando Regional de Juína, coordenada pelos policiais militares capitão Eros de Oliveira Machado Pessoa dos Santos e o soldado Paulo Sérgio da Cruz.

A ação social conta com a colaboração dos policiais militares da unidade que ajudam a conduzir as aulas de Jiu Jitsu para crianças e adolescentes de 8 a 17 anos de idade do município. O projeto oferece a prática esportiva gratuitamente como forma de inclusão social.

Deixe uma resposta