Senador por quatro anos e governador por igual período, Pedro Taques (foto) garante que não será candidato ao Senado, em caso de eleição suplementar numa eventual cassação em definitivo do mandato da ex-juíza Selma Arruda, do PSL. Embora alguns aliados próximos revelem que Taques, nos bastidores, estaria se preparando para novo embate eleitoral, inclusive consultando algumas pessoas sobre a ideia, o tucano enfatiza que está atuando como advogado, estudando e cuidando de si e da família. E que não está tratando de política. Contesta também os rumores de que poderia deixar o PSDB.

Deixe uma resposta