Testemunhas ouvidas pela Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Administração Pública (Defaz) afirmaram que a aquisição de materiais destinados à educação indígena teria sido determinada pela ex-secretária de Estado de Educação e atual deputada federal Rosa Neide (PT), no final de 2014. De acordo com a Defaz, teria sido desviado R$ 1,1 milhão na compra de materiais da educação indígena que seriam entregues na Seduc a Francisvaldo. As informações foram enviadas à Defaz pelo extinto Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção (GTCC), em 2014.

Deixe uma resposta