A propósito da reportagem publicada no HNT / HiperNotícias sobre um acordo feito pela prefeitura de Cuiabá, por meio da Procuradoria Geral, para pagar a bagatela de R$ 12 milhões a um ex-fornecedor da Sanecap – sem a anuência desta – mas não homologado pela Justiça, leitor da coluna informa que há inúmeros outros acordos semelhantes, e faz o seguinte comentário: “Enquanto um irmão faz os acordos lá na procuradoria, o outro irmão paga lá na Secretaria de Fazenda”. Ele se refere ao fato de o procurador do município ser José Antonio Possas de Carvalho e o secretário de Fazenda ser Antônio Roberto Possas de Carvalho.

Deixe uma resposta