Redação

Os médicos do Hospital Geral Universitário (HGU) devem analisar o quadro de saúde da estudante de Direito Hya Girotto Santos, de 21 anos, nesta sexta-feira (4) para ver se ela pode passar por um processo cirúrgico.

Hya teve uma grave lesão no ombro direito após ser atropelada pela bióloga Rafaela Screnci da Costa Ribeiro, de 33 anos, no dia 23 de dezembro, em frente à Boate Valley Pub, na Avenida Isaac Povoas, em Cuiabá.

Além de Hya, foram atingidos a universitária Myllena de Lacerda Inocêncio, de 22 anos – que morreu no local -, e Ramon Alcides Viveiros, de 25 anos, que não resistiu aos ferimentos e faleceu cinco dias após o acidente.

“O quadro da Hya está evoluindo, ela está conseguindo se alimentar aos poucos. Ainda está com dreno no pulmão e já está mais lúcida. Amanhã [sexta-feira], os médicos irão analisar um possível procedimento cirúrgico no ombro direito. Obrigada a todos pelo carinho”, disse o irmão Leandro Girotto.

universitária ainda está com um dreno torácico para retirada de ar entre o tórax e o pulmão – causado pelo trauma que sofreu com a pancada do acidente.

Apesar da melhora, a estudante segue internada Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do HGU.

Os médicos ainda devem analisar uma possível cirurgia vascular cardíaca. Isso porque, ela precisa passar pelo procedimento pois teve uma obstrução na aorta, principal artéria do corpo humano.

 

Sem sedativos

Segundo o irmão disse ao MidiaNews, os sedativos começaram a ser retirados na segunda-feira (31) e Hya acordou sem se lembrar do acidente.

A família contou para universitária do ocorrido, no entanto preferiu preservá-la da informação do falecimento dos amigos. “Ela está melhor. Falamos apenas que ela se acidentou”, disse o irmão.

 

Deixe uma resposta