O Sindicato dos Escrivães de Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso – Sindepojuc realizou nesta sexta-feira (30.11), uma votação paralela para a escolha do próximo delegado-geral da Polícia Judiciária Civil – PJC. Três delegados concorrem ao cargo, que passará pelo crivo do governador eleito Mauro Mendes (DEM). Esta é a segunda vez que o Sindepojuc realiza esse tipo de votação por não concordar que apenas delegados participem da escolha e formalizem a lista tríplice indicando ao governador a vontade da categoria.

A eleição no Sindicato dos Delegados – Sindepo acontece hoje (03.12). Contudo, escrivães e investigadores são vetados de participarem mesmo sendo duas importantes categorias que compõem a PJC. Na votação paralela, o delegado Vitor Hugo Teixeira ficou em primeiro lugar com 47,19% dos votos. Na sequência, Mário Demerval Resende com 38,20% e Jefferson Dias Chaves que obteve 14,61%.

De acordo com o vice-presidente do Sindepojuc, Juliano Peterson da Silva, a votação transcorreu normalmente e o resultado será encaminhado ao governador eleito. Ontem (29.11), os candidatos participaram de um bate-papo com escrivães e investigadores, momento em que também apresentaram suas propostas de trabalho. “Vamos manifestar a nossa vontade como sugestão ao governador. Essa votação é muito importante para o enquadramento da classe no processo eleitoral do delegado-geral. Por isso a realizamos por entender que é injusto que escrivães e investigadores fiquem fora desse processo”, explicou o vice-presidente. Davi Nogueira, presidente da instituição está de férias.

Além da receptividade positiva, Juliano Peterson destaca que durante a reunião ontem, os delegados demonstraram interesse em manter diálogo entre as categorias. O delegado Resende não compareceu por motivo de agenda. “Conversamos bastante e pudemos conhecer melhor as propostas deles. E a nossa votação é uma forma de dizer à PJC que o sindicato está aqui, que somos policiais civis e queremos participar da vida política da instituição”, destacou Juliano Peterson.

Dentre as proposta em consonância com as do Sindepojuc estão: participação dos escrivães e investigadores nos cargos de comando setorial; regulamentação de sobreaviso e concursos intermitentes.

No início de novembro, o presidente Davi Nogueira publicou um artigo intitulado: A lista da discórdia. Objetivo foi chamar a atenção sobre os reflexos negativos que a lista tríplice provoca dentro da PJC, e que o ideal seria mudar a maneira de escolha do delegado-geral. No site sindepojuc.com.br é possível ler na íntegra esse artigo.

Delegado Vítor Hugo Teixeira (37) tem 12 anos de polícia e é titular da Delegacia de Repressão a Entorpecentes – DRE. O delegado Jefferson Chaves (48) tem 17 anos de polícia, é ouvidor setorial da PJC. Mário Demerval Resende é diretor de Execução Estratégica e tem 15 anos de PJC.

Deixe uma resposta