A Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) instaurou dois processos administrativos de responsabilização contra empresário Valdir Piran e outros 13 empresários da construção civil, por suposto pagamento de propina a agentes públicos para participar do programa de obras da Petrobras entre os anos de 2012 e 2014, em Mato Grosso, na gestão do ex-governador Silval Barbosa.

A apuração da CGE tem base nas informações da delação premiada do ex-governador. Com fundamento na Lei Anticorrupção (Lei Federal n° 12.846/2013) e na Lei de Licitações (Lei Federal nº 8.666/1993), os processos foram instaurados pelas Portarias nº 77 e  78/2019/CGE-COR, publicadas no Diário Oficial desta quinta-feira (06).

Deixe uma resposta