Da Redação

O ex-secretário municipal de saúde, Huark Douglas Correa, além dos médicos, Luciano Correia Ribeiro e Fábio Liberali Weissheimer, ganharam liberdade nesta sexta-feira, em decisão proferida pela juíza Ana Cristina Silva Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá. O trio estava preso em decorrência da investigação de supostos crimes praticados na prestação de serviços médico hospitalares.

A intenção de colaborar com a justiça havia sido ventilada na imprensa diante da movimentação da defesa dos até então presos. Ainda na primeira metade de abril, o trio desistiu de habeas corpus junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Depois disso, foram transferidos do Centro de Custódia de Cuiabá (CCC) para uma unidade da Polícia Militar.

A juíza Ana Cristina Silva Mendes destacou a postura colaborativa dos réus e aplicou uso de tornozeleira eletrônica nos investigados. Os passaportes deverão ser entregues ao juízo em um prazo de 24 horas. Os três médicos confessaram o pagamento de propina mensal a agentes públicos e admitiram irregularidades na composição de preço no termo de referência de licitação relacionada à prestação de serviços ao Hospital São Benedito.

“A considerar o teor das declarações dos embargantes, tais apontamentos nos levam a deduzir que não mais persiste conduta obstativa dos acusados, de modo que, por certo, essas informações são indispensáveis ao prosseguimento das investigações”, avalia a magistrada.

Deixe uma resposta