Andréia Fontes

João Arcanjo Ribeiro deixará a prisão na próxima segunda-feira (26). Às 14h ele participará de uma audiência na 2ª Vara Criminal de Cuiabá, marcada pelo juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, quando ficará sabendo das regras que terá que cumprir a partir do momento que deixar o Fórum.

Da audiência, Arcanjo não retorna mais para a Penitenciária Central do Estado (PCE). Vai usar tornozeleira eletrônica, para ser monitorado pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh).

A progressão de regime do fechado para o semiaberto foi deferida no final da tarde de ontem pelo juiz Jorge Tadeu, que considerou o bom comportamento carcerário durante os 14 anos e 9 meses que o ex-comendador esteve preso, o laudo psiquiátrico feito em Cuiabá e um laudo psicológico feito na Penitenciária Federal de Mossoró (RN).

Considerou que Arcanjo já tem direito ao benefício desde o dia 26 de agosto do ano passado. Ou seja, no dia da audiência completará seis meses que alcançou a soma necessária, segundo o magistrado.

Deixe uma resposta