Redação 

O juiz Flávio Miraglia Fernandes, da Décima Segunda Vara Criminal, determinou no dia 10 de julho que oito mídias ópticas (DVD) contendo arquivos de vídeo, bem como imagens referentes ao material que serviu de base para a perícia sobre a morte do verdureiro Francisco Lucio Maia, sejam disponibilizadas ao advogado da médica Leticia Bortolini.

A entrega do material servirá para a elaboração de laudo pelo assistente técnico da defesa. O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) denunciou Bortolini pela morte causada em acidente ocorrido no dia 14 de abril de 2018.

O advogado Giovani Santin, responsável pela defesa, recorreu contra falta de acesso ao trabalho de simulação no local do acidente. A falha inclusive resultou no adiamento de audiência de instrução prevista para o dia 19 de junho.

Conforme a denúncia, no dia 14 de abril de 2018, por volta das 19h35, na avenida Miguel Sutil, em frente a agência do Banco Itaú do bairro Cidade Verde, em Cuiabá, a médica, “conduzindo veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool, em velocidade incompatível com o limite permitido para a via, assim como assumindo o risco de produzir o resultado, matou a vítima Francisco Lucio Maia”.

Ainda segundo o MP, após atropelar o verdureiro, a ré deixou de prestar socorro imediato à vítima, bem como afastou-se do local do acidente para fugir à responsabilidade civil e penal.

Deixe uma resposta