Redação Extra MT 

A professora Márcia Agripina Ramires Jamil, presa em flagrante portando uma revólver calibre 38, dentro do Supermercado Atacadão, na região  do Porto,na quinta-feira ( 6), teve liberdade próvisoria concedida.

A decisão foi do juiz Jamilson Haddad Campos da 1ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Cuiabá.

Conforme o magistrado, Marcia não apresenta risco à sociedade e por isso decidiu pela soltura da mulher.

“Tenho que a indiciada não se apresenta, neste momento, como um risco para a sociedade, motivo pelo qual não se verifica qualquer outra situação que possa justificar a prisão cautelar da mesma, de modo que se impõe que seja concedido o benefício da liberdade provisória”, diz trecho da decisão.

Os policiais informaram que chegaram até a mulher ao receberem uma informação anônima de que ela estaria em posse de uma arma de fogo no interior do estabelecimento. A descrição é que ela estaria vestida com uma blusa branca e vestido longo e aparentava ter aproximadamente 50 anos de idade.

Imediatamente, os agentes foram até o local e encontraram a mulher com o suspeito. Os militares realizaram a abordagem e encontraram na bolsa da professora um revólver calibre 38.

Diante dos fatos, os suspeitos foram encaminhados à delegacia para prestarem depoimento ao delegado de plantão.

Além da educadora, foi colocado em liberdade também Henry Silva Vasconcelos, 33 anos. O homem estava com a professora no estacionamento do estabelecimento. De acordo com os policiais, a mulher estaria vendendo uma arma calibre 38 para o homem. As partes negam.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

 

Deixe uma resposta