Redação Extra MT

O ex-comendador João Arcanjo Ribeiro deve permanecer preso. O Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou novamente o pedido de liminar pela liberdade de Arcanjo. A decisão é do ministro Ribeiro Dantas e foi deferida nesta tarde de segunda-feira (2).  A argumentação de Dantas  para negar o pedido deve ser publicada  no Diário de Justiça do STJ de terça-feira (3).

Arcanjo tenta sair da prisão em “carona” no habeas corpus concedido ao seu genro, Giovanni Zem. O pedido já foi negado em decisão da Terceira Turma do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

Prisão 

Arcanjo foi preso preventivamente no dia 29 de maio de 2019, durante a Operação Mantus, deflagrada Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Fazenda e Crimes Contra a Administração Pública (Defaz) e da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

Compartilhar
Notícia anteriorDeputados devem votar em 1ª o PLDO-2020
Próxima notícia

Deixe uma resposta