O Livre

Três rapazes já foram presos acusados de terem envolvimento na morte do professor universitário Francisco Moacir Pinheiro Garcia, de 53 anos, em Sinop (500 Km de Cuiabá). Entre eles estão dois homens, de 32 e 20 anos, e um menor de 16 anos.

O primeiro suspeito foi preso na tarde desta sexta-feira (04), depois de uma força-tarefa entre policiais da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) e Núcleo de Inteligência de Sinop e Cuiabá. O homem, de 32 anos, foi pego próximo ao pedágio da BR-163, em Sorriso (400 Km de Cuiabá). O acusado estava com o carro que era da vítima.

No momento da prisão, o carro da vítima estava com a placa adulterada, o suspeito alegou que fez a adulteração pois já sabia que estava sendo procurado e pretendia despistar a polícia, mas o mesmo negou ter qualquer envolvimento na morte de Francisco.

O mesmo era amigo do professor. Ele é considerado pelos investigadores o mandante e mentor do crime.

Já o segundo acusado, de 20 anos, foi preso na noite do sábado (05), de acordo com informações dos policiais, o suspeito declarou que não conhecia a vítima e que o primeiro homem a ser preso, teria entrado em contato com ele, dizendo precisar de ajuda para cometer um assalto.

De acordo com o homem preso no sábado, no dia do crime estavam ele, o acusado de 32 anos, um adolescente de 16 anos e a vítima. O suposto mandante do ato, havia combinado que levaria a Garcia até um local de mata e que o amarraria, mas chegando próximo ao ponto combinado, Francisco se deu conta de que o amigo estava envolvido na ação, neste instante, o mentor do crime fez os outros envolvidos descerem do carro e seguiu sozinho com o professor para uma área de mata. Momentos depois, os outros dois envolvidos teriam ouvido barulhos de tiro.

O jovem de 20 anos, relatou que o mandante do crime teria prometido que pagaria R$ 25 mil aos demais comparsas.

O último envolvido no crime, foi apreendido na manhã desta segunda-feira (07). Se trata de um menor de 16 anos. De acordo com o delegado Ugo Reck, o adolescente confessou que seria autor de um dos disparos que vitimou o professor. A arma usada no crime ainda não foi encontrada.

Segundo informações dos investigadores, o inquérito deve ser concluído em até 30 dias.

O Crime

O corpo do professor universitário Francisco Moacir Pinheiro Garcia, de 53 anos, foi encontrado em uma área de mata, na data de 15 de dezembro, com uma perfuração de arma de fogo na nuca.

Uma pessoa que praticava caça de animais na região ouviu barulhos de disparo de arma de fogo, achou o corpo e comunicou a polícia.

Na ocasião a vítima estava sem documentos, o que dificultou o seu reconhecimento. O corpo só foi reconhecido como sendo de Francisco no dia 19 de dezembro.

 

Deixe uma resposta