Da Redação/Extra MT

A Polícia Judiciária Civil prendeu o executor e o mandante de um assassinato ocorrido no ano passado, na cidade de Carlinda (762 km ao Norte). A prisão do executor, Edevaldo Garcia da Silva, e do mandante, Edmilson Grisant Melo, foi efetuada nas investigações do inquérito da morte de Aparecido Garcia da Silva, 49, ocorrido em 23 de junho de 2016.

De acordo com a investigação, o homicídio foi motivado por vingança, em razão da morte do jovem Lucas Grisant, 21 anos, que era sobrinho de Edmilson Grisant Melo, apontado como mandante da morte de Aparecido Garcia, que por sua vez foi investigado por participação na morte de Lucas. Ele era o dono do bar onde o crime ocorreu.

A morte do jovem Lucas aconteceu cerca de dois meses antes, no dia 16 de abril de 2016, em um bar no município. A vítima, que chegou a ser socorrida, foi assassinada com várias perfurações provenientes de faca, depois de se envolver em uma briga.

Segundo a apuração, por motivo fútil, a vítima teria dado um soco no rosto de um  homem identificado por Lafaete Pereira Barbosa e ambos entrado em luta corporal. Passado o período de flagrante, Lafaete se apresentou na Delegacia, acompanhado de advogado, e assumiu a autoria do homicídio de Lucas.

No entanto, boatos correram na cidade dando conta que o dono do bar, Aparecido Garcia, tinha auxiliado Lafaete no crime. No dia 23 de junho, o comerciante foi encontrado morto, com cinco disparos de arma de fogo.

Edmilson Grisant Melo foi preso com arma do crime, um revólver encontrado em sua residência, que, segundo ele, foi usado para matar a vítima, Aparecido Garcia. Em seguida, os policiais prenderam o executor Edevaldo Francisco Arruda.

O cumprimento dos mandados de prisão teve apoio do Grupo de Resposta Rápida (Garra) de Alta Floresta.

Fonte: Assessoria PJC

Deixe uma resposta