Redação Extra MT 

O vereador Felipe Wellaton (PV) e seu ex-chefe de gabinete Jadson Nazário, devem ficar frente a frente na próxima semana. A acareação foi um pedido do Ministério Público  de Mato Grosso (MP/MT) e deve acontecer na na Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz).

Jadson acusa o vereador, com que esteve durante quase 3 anos, de obrigá-lo a devolver parte dos valores  da Verba Indenizatória  (VI). Os chefes de gabinete do Legislativo municipal têm direito a R$ 4,2 mil de VI.

O ex-assessor entregou à Defaz  e ao MPE  documentos com extratos bancários e  também prints de conversas feitas pelo whatsapp, contendo o que ele narra nas acusações. Jadson disse aos investigadores que foi obrigado a fazer comprar para obra de um empreendimento particular de Wellaton, pagar por manutenção de uma caminhonete do vereador, entre outros gastos.

Wellaton nega as acusações e diz que a VI não pertence ao chefe de Gabinete e sim do Gabinete. Ele explica que os valores foram aplicados custos com internet, mobília e computadores, além de combustível e estrutura para trabalhar e não são de direito do chefe de gabinete. O veículo consertado, diz o vereador, ficava disponível aos servidores do gabinete porque a Câmara não alugava carros à época.

 

Deixe uma resposta