Redação Extra MT

O Ministério Público Eleitoral  – MP Eleitoral –  denunciou  o deputado federal Calos Bezerra (MDB) por usar a distribuição gratuita de títulos definitivos de propriedade do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para promover sua candidatura nas eleições do ano passado. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) recebeu representação e, com isso, Bezerra pode ter seu mandato cassado.

Narra a representação, que no dia 2 de setembro, o prefeito da cidade de Nova Xavantina (651 km de Cuiabá) utilizou a solenidade de entrega dos títulos de posse para promover Carlos Bezerra. A promoção se deve ao ato do prefeito pedir, de forma explícita, votos para o então candidato.

Junto ao pedido foram anexados vídeos que, segundo o MP Eleitoral, provam o ato ilegal. “Enfatiza que ao assim proceder, o primeiro Representado, de forma irretorquível, fez uso promocional do evento em favor do segundo Representado, então candidato. Acompanham a representação vídeos registrando o dia do fato: ID 649922 (parte 1), ID 649972 (parte 2), ID 650022 (parte 3) e ID 650072 (parte 4), bem com a Notícia de Fato NF nº 1.20.000.002002/2018-22 (instaurada a partir de denúncia formulada por Ubiratan Tavares Pimentel, Presidente do Diretório Municipal do Democratas DEM de Nova Xavantina/MT e outros ID 649622)”, diz trecho do documento.

O  juiz ainda determinou uma oitiva do ex-superintendente regional do Incra, João Bosco de Moraes. Além disso,  solicitou a lista de nomes dos beneficiados com os títulos de posse.

Deixe uma resposta