Da Redação Extra MT

Os vereadores por Cuiabá, que compõem a oposição à gestão Emanuel Pinheiro (MDB), irão pedir nesta tarde de terça-feira (21) uma audiência com o promotor de Justiça do Ministério Público do Estado (MP), Roberto Aparecido Turin, para discutir assunto referente à realização do processo licitatório do transporte coletivo, em Cuiabá. O prazo para que o Município lançasse a licitação se encerrou na última quarta-feira (15), porém, não houve cumprimento.

O objetivo da oposição é propor uma nova Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI do Transporte Coletivo). A informação foi revelada pelo vereador Dilemário Alencar (PROS), durante discurso na tribuna da Casa, nesta manhã.

Em seu discurso, Dilemário criticou a forma que o secretário Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), Antenor de Figueiredo, tem conduzido a pasta. Um dos pontos criticados pelo vereador é o fato de que a realização do processo licitatório foi definido pela Justiça e que, mesmo assim, o secretário não cumpriu.

“O que está por detrás deste empurra-empurra, para não fazer a licitação do transporte coletivo? [O secretário] desrespeitou decisão judicial! Vamos ter que apresentar CPI do Transporte Coletivo aqui, para abrir essa caixa preta, tirar a tampa dessa podridão que está no transporte coletivo de Cuiabá. Hoje à tarde, nós vamos estar lá conversando com o Turin sobre a possibilidade de apresentar a CPI do Transporte Coletivo, porque todos os prazos possíveis já foram concedidos e não acontece a licitação do transporte coletivo”, afirmou o parlamentar.

Deixe uma resposta