RAFAEL COSTA

O presidente do diretório estadual do PDT, deputado estadual Zeca Viana, confirmou que convidou o ex-deputado estadual e ex-prefeito de Rondonópolis, Percival Muniz, a deixar o PPS para se filiar ao PDT.  “Estive afastado da política nas últimas semanas tratando de questões pessoais. Logo após ter conhecimento do que houve no PPS, tive uma conversa com o Percival Muniz e deixei claro que o PDT está de portas abertas para filiá-lo”, disse.

O parlamentar ainda elogiou o perfil de Percival Muniz, afirmando que se trata de um dos políticos mais habilidosos de Mato Grosso. “É um articulador nato, que conhece o Estado como poucos e pode ser candidato a um cargo majoritário ou até mesmo a deputado estadual ou federal”, ressaltou.

Filiado por décadas no PPS, antigo Partido Comunista Brasileiro (PCB), Percival Muniz, ao lado de Zeca Viana, atuou como um dos fundadores do Movimento Mato Grosso Muito Mais. Este projeto político lançou em 2010 o empresário Mauro Mendes na disputa ao governo do Estado e Pedro Taques ao Senado.

Em 2014, o grupo político formado inicialmente pelo PSB-PPS-PDT-PV ampliou o arco de alianças com a adesão de partidos como o PSDB e DEM e elegeu Pedro Taques governador de Mato Grosso no primeiro turno. Em tom crítico, o deputado Zeca Viana ainda disse ter a plena convicção de que a decisão do diretório nacional do PPS em nomear uma comissão provisória com aliados do governador Pedro Taques e excluindo Percival Muniz foi liderado pelo próprio governador.

“Pelo que fui informado, o Taques manteve conversas com o Roberto Freire (presidente do diretório nacional do PPS) porque sabe da possibilidade de o PSDB não lhe oferecer a legenda para a disputa eleitoral. Por isso, precisava de um plano B e o resultado foi este: o secretário Marco Marrafon é o novo presidente do PPS”, avaliou.

Deixe uma resposta