Pesquisa do instituto Vox Populi encomendada por Folhamax mostra Jayme Campos (DEM) liderando a corrida pelo Senado e a surpresa fica por conta da segunda vaga. A juíza aposentada Selma Arruda (PSL) e o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD) aparecem empatados em segundo: ela com 15% e ele com 12%. Veja abaixo a íntegra da matéria publicada por Folhamax:

Jaime mantém liderança folgada ao Senado em MT; Fávaro surpreende e empata com Selma
Cláudio Moraes

Pesquisa do instituto Vox Populi, um dos maiores do país, aponta que o ex-senador Jaime Campos (DEM) segue líder com ampla vantagem sobre os demais adversários na disputa pelo Senado da República em Mato Grosso. O democrata tem 28% das intenções de voto estimulado.

Na segunda posição, estão empatados tecnicamente a juíza aposentada Selma Arruda (PSL) com 15% e o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD) com 12%. Já quarta posição há um empate entre três candidatos com 8%: os deputados federais Nilson Leitão (PSDB), Adilton Sachetti (PRB) e o procurador Mauro Lara (PSOL).

Mais distante, a ex-reitora da UFMT, Maria Lúcia Neder (PC do B), está na sétima posição com 4%, seguida de Gilberto Lopes (PSOL) com 2%. O advogado Waldir Caldas (Novo) e o servidor Aladir Leite (PPL) dividem o nono lugar com 1% cada.

Na somatória dos primeiro e segundo votos da amostra contratada com exclusividade pelo FOLHAMAX, 38% declararam branco, nulo ou ninguém. Já 43% afirmaram que ainda estão indecisos.

De forma dethada, Jaime Campos tem 19% no primeiro voto e 9% no segundo. Selma Arruda tem 8% no primeiro e 7% no segundo, enquanto que Fávaro aparece com 5% e 7%.

Sachetti tem 6% na primeira intenção e apenas 2% na segunda. Já Nilson Leitão e procurador Mauro tem perfomances semelhantes com 4% e 4% nos dois votos.

A pesquisa foi realizada pelo instituto entre os dias 19 e 22 deste mês com mil eleitores de várias cidades matogrossenses. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais para mais ou menos com intervalo de confiança de 95%.

Está registrada na Justiça Eleitoral com os números BR-00793/2018 e MT-01234/2018.

Deixe uma resposta