Redação Extra MT 

Vitório Galli é exonerado de cargo da Presidência da República e declara que será remanejado para outra função. No corredores, a conversa é de que o ex-deputado federal já esteja se preparando para concorrer ao Alencastro, nas próximas eleições

O ex-deputado federal Victório Galli (PSL) confirmou sua exoneração do cargo de e assessor especial da Presidência da República, nesta segunda-feira (10).  De acordo com  Galli, a exoneração estava  acordada com o presidente Jair Bolsonaro ( também PSL) e que ele seria  remanejado para outra função.Mas não divulgou  qual será seu novo cargo.

aa45f561cd543918733dd987cfc5fa7c

Victório Galli não descarta concorrer ao cargo de prefeito em Cuiabá. Ele afirmou eu aguardará pesquisas eleitorais para saber se entre na disputado ao Poder Executivo da capital de Mato Grosso em 2020.  

 

images (1)Recentemente a Juíza Celia Regina Vidotti condenou o ex-deputado federal a pagar R$ 100 mil por danos morais coletivos. Galli tem histórico de homofobia, o que levou a Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso entrar com uma ação.

O dinheiro será destinado a uma entidade sem fins lucrativos em Cuiabá que atue com a comunidade LGBT.

Deixe uma resposta