Gazeta Digital

O Núcleo de Ações Voluntárias (NAV), criado pelo ex-governador Pedro Taques (PSDB) e presidido pela ex-primeira-dama Samira Martins e posteriormente pela mãe do tucano, a professora aposentada Eda Taques, deverá passar por uma reformulação em sua estrutura no governo Mauro Mendes (DEM), com a supervisão da primeira-dama Virgínia Mendes.

 

Foi o que ela revelou ao  nesta sexta-feira (4). “Sobre a estrutura do NAV, estamos estudando uma reformulação. Acredito que precisamos de algo mais eficiente, com resultados”, disse de maneira breve, sem entrar em detalhes, mas adiantando que “à medida que avançarmos nas nossas ações, iremos divulgar e convidar a imprensa para conhecer e acompanhar”.

 

Conforme a primeira-dama, apesar de ter optado por não assumir cargo no Executivo (assim como fez na Prefeitura de Cuiabá quando Mauro foi prefeito, entre 2013 e 2016), dedicará “atenção especial” à Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), pasta para a qual foi a responsável pela indicação da secretária Rosamaria Ferreira de Carvalho, com quem trabalhou o projeto “Siminina” e com quem já se reuniu nesta semana para conhecer a situação dos trabalhos desenvolvidos e definir ações da Setas. Além disso, Virgínia Mendes afirma que também irá “trabalhar em conjunto com os demais secretários”.

A primeira-dama, que recusou o cargo de chefe da Setas para continuar no comando das empresas da família e cuidar dos filhos, destaca que mesmo antes do marido ingressar na política, já atuava na área social. “Ainda na Bimetal, eu já realizava varias ações neste sentido”, disse.

Deixe uma resposta